Clique aqui para enviar um e-mail
Partido Nacional dos Trabalhadores

Filiado a http://cntm.org.br/portal/default.asp

 
.: Trabalhadores Metalúrgicos de Vazante rejeitam proposta salarial da Votorantim

sem imagem

Os trabalhadores metalúrgicos de Vazante rejeitaram contraproposta da Votorantim Metais para celebração do Acordo Coletivo de Trabalho 2015 com o Sindicato da categoria. A empresa ofereceu apenas 6% de reajuste para salários até R$ 3.000, para uma inflação acumulada de 9,9% pelo INPC acumulado em um ano.


Além de significar menos de dois terços da inflação acumulada, a empresa propôs que o reajuste incida apenas em janeiro de 2016, muito além da data-base da categoria, que é em 1º de outubro. Para salários acima de R$ 3000,00, a empresa propõe apenas uma parcela fixa de R$ 180,00. Ofereceu ainda um abono de R$ 800,00, para pagamento no mês de novembro/2015.
Esta proposta da empresa provoca um arrocho significativo nos salários, principalmente lembrando a evolução gradativa da inflação.

Todos são prejudicados, mas o rombo acontece ainda mais pesado sobre os salários que receberiam apenas o valor fixo de R$ 180,00. Salários até R$ 3.000,00 perdem 3,9% da inflação e salários, por exemplo, de R$ 6000,00, a p-arte fixa significaria apenas 3% a mais, com uma perda de 6,9% para a inflação.
Sobre os demais pontos da pauta aprovada pelos trabalhadores, a Votorantim propôs manter todas as cláusulas do acordo coletivo ainda em vigência.


Segundo o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Vazante, Edgard Nunes, a entidade já comunicou o resultado à Votorantim e que “continua aberto ao diálogo para resolução do impasse em torno das negociações coletivas da categoria”, cobrando uma proposta que permita aos trabalhadores não serem prejudicados no valor real dos salários.


          

Voltar

Print Friendly Version of this pagePrint Get a PDF version of this webpagePDF