Clique aqui para enviar um e-mail
Partido Nacional dos Trabalhadores

Filiado a http://cntm.org.br/portal/default.asp

 
.: Desmanche dos direitos trabalhistas aumenta crise social

sem imagem

Governo Federal, Congresso Nacional e a representação patronal nas instâncias de poder implementam no País o maior desmanche dos direitos dos trabalhadores. O governo federal, em nome de um “ajuste fiscal” tratorou no Congresso Nacional, nos meios de comunicação de massa comprometidos com a classe dominante, e aprovou mudanças que reduzem e prejudicam direitos sociais que demandaram várias gerações de luta.
O argumento utilizado pelos defensores da foiçada em direitos como o seguro desemprego e nas pensões, reproduzidos largamente na imprensa, são os abusos. Dizem: “Gente que não quer trabalhar e fraudam o seguro desemprego”... ou “oportunistas na flor da idade, que se casam com velhos na hora da morte, para viver das pensões gordas, sem terem trabalhado”. Em ambos os casos brandem o mesmo lenga-lenga: “estão quebrando a Previdência!”
Não causa nenhum constrangimento em cortar direitos típicos para quem cai em situações trágicas (apenas a metade da pensão por morte de companheiro, ou seguro para quem vive o desemprego crescente no País), justamente no momento em que mais precisam. E causa espanto a confissão do governo de que não mecanismos de fiscalização para impedir fraudes e leis duras para quem comete os tais abusos.
Nada disto vale para alguma piedade dos governistas, dos parlamentares, dos poderosos instalados no poder. Simplesmente, para ter acesso ao seguro-desemprego, só quem esteja trabalhando pelo menos há 12 meses... e, aos viúvos e viúvas cabe apenas 50% da pensão... e por tempo limitado, não valendo viver mais do que o tempo previsto nas tábuas de mortalidade, para não quebrar a Previdência.


          

Voltar

Print Friendly Version of this pagePrint Get a PDF version of this webpagePDF